terça-feira, outubro 11, 2005

The Thirty-Ninth

I am at a Crossroads... not the Horde outpost in The Barrens, Kalimdor (World of Warcraft), but a fork in the road. I face several options:
1 - Deixar de escrever nisto (já não tenho um comentário há algum tempo e escrever para ninguém não dá gozo nenhum);
2 - Dar-lhe um tema, fazer-lhe um make-over e partir daí;
3 - Manter o tipo de conteúdo, mas passar a escrever totalmente em inglês, não em portuguinglês, como faço agora;
4 - Mandar tudo ao vento e ir fazer outra coisa.

Sou sincero neste aspecto: não gosto de escrever para ninguém. Ou, pelo menos, terei perdido esse gosto, essa afinidade. Há-que ver que isto não é ficção ou poesia, é um relato mais ou menos fiel dos acontecimentos que preenchem mais ou menos bem o meu quotidiano.

Se isto é um post de ressentimento pela total ausência de interferência por parte de seres humanos nos conteúdos que aqui deposito? Creio que tal pergunta apresenta-se como pertinente e válida. A resposta é simples e concisa: é, sim :|

Dentro de algum tempo, embarcarei com um primo meu num projecto semelhante a este, embora deixe de englobar qualquer porção dos respectivos planos pessoais que não se restrinja ao tipo de humor que poderemos ou não possuir. Não deixa de ser uma hipótese (bastante tentadora) acabar isto no 40º post com uma link para o blogue em questão.

A verdade é que não é minha vontade martelar o raio das teclas para a única entidade a saber o que dessa actividade sai ser o servidor do Blogger...

Este post funciona como um testamento do blog. Se alguém quiser interpôr algum entrave a eu findar no próximo post a minha actividade bloguística neste meio, queira fazer-se conhecer. Em caso contrário, não arredarei pé da minha intenção e "fecharei" isto, ficando apenas como "exposição de obras minhas do passado".

Não me provocará qualquer felicidade fazê-lo, apenas alguma (e talvez nem isso) tristeza.

Even a loner likes to have somebody around, eh?

Opto por não escrever nada do foro pessoal pois, no caso em questão, seria um completo desperdício do meu tempo. Se isto continuar, devê-lo-ei escrever então. Até lá, não conto muito com isso. Isto viu muito "whining" da minha parte, "cheering" mais parco que o voto no PS nas últimas eleições autárquicas e o ocasional "whim", alguns mais válidos que outros.

Portanto, é tudo por agora, hoje ou qualquer quantificador temporal que indique o presente instante, momento, e qualquer outro sinónimo que possa englobar o mesmo significado que atribuo às palavras anteriores (pleonasmo, eu sei).

The sun has set, the moon is absent... will day come again?
Who knows?
Who cares?

Kromgar out.

4 comentários:

Dehumanizer disse...

Acho que não devias parar. Um projecto não implica a morte de outro - just ask me. :) A sério, este blog é dos poucos em que, não só tenho subscrito o feed no Bloglines, mas não lhe perco um post. E não tem nada a ver com laços familiares.

Kromgar disse...

Hey, someone wrote!!! :)

Bem, um voto contra o cessar de actividade... anyone else? :P

Mas, se isto se mantiver activo, logo vejo o que posso cá fazer :)

Sara =D disse...

oh krido.. eu tb escrevo! sabes k sim! e sou da mesma opiniao k o dehumanizer, acho k dvias continuar, mas se calhar pa teres mais comentadores dvias por o site no nick ou coisa do gen.. publicidade percebes? =D eu peço desculpa por n ter comentado ultimamente, mas so ag é k vim aos favourites ver o ké k tinha cenas novas no blog e kriei um flog pa miiim! =D deixo te aki o url =) BJ! *

Kromgar disse...

DOIS votos a favor da continuidade, será que isto tem mesmo alguma relevância? :)

Bem, tenho pelo menos um pequeno evento a mencionar... mas dar-lhe-ei o tempo de URL posteriormente, se o Monstro Invisível continuar a ter quem o veja :D